keep Aquilo que eu chamo de amor - Carol Giacomelli

Aquilo que eu chamo de amor


Dizem que se um amor surge de uma grande amizade, as chances de dar certo e que a felicidade se torne rotina são bem maiores. Às vezes penso em como e quando começou, mas como falar de um começo sendo que já era antes de ter realmente começado? Pareceu confuso, eu sei. Mas o amor é assim. Ou melhor, amizade virando amor é assim. Quando você menos espera (ou quando mais espera) ele acontece, e daquele jeito que você sempre quis.

O bom da amizade é poder ter a certeza de que em pelo menos uma pessoa você pode confiar. Confiar os segredos mais importantes. Confiar em todos os sentidos. Nas horas boas e ruins. Isso é amizade. Mas e quando se torna mais do que simplesmente amigos? Pode ser que dê certo e pode ser que não. É um risco que temos que correr, mas se não tentarmos nunca vamos saber. E o resultado pode te surpreender... e muito. Para melhor, é claro.

Tudo começa com um olhar sem jeito ou até aquele que a gente olha e desvia com vergonha, um abraço mais demorado que o normal, pernas bambas ao observar por vários minutos o sorriso que o certo alguém  resolveu dar (sim, é claro que isso acontece. E não é exagero e nem frase clichê), as mãos se esbarram frequentemente - sem querer, bem querendo - e os dedos se entrelaçam, um cafuné com carinho se torna um "quero cuidar de você" e a saudade de apenas um, se diferencia de todas as outras. Quando ao ouvir histórias antigas, ou até recentes, de ambos, surge um "incomodo", o tal do ciúmes. Ou medo, talvez. Depois disso (e muito mais), você sente que muita alguma coisa mudou. Isso é ruim? Óbvio que não. E, além do mais, toda a confiança que já existia, se multiplica. Quer sensação melhor do que estar com alguém e se sentir segura?

Sobre o futuro ninguém sabe. Mas quando se trata do amor, amar e ser amado, se deve aproveitar e curtir cada momento. E depois disso, devemos relembrar sempre de cada pequeno detalhe de como tudo começou, mesmo sem ter começado pelo começo, mesmo se já era antes de ter começado. Ainda confusos? Calma. O amor é assim. Vira tudo de ponta cabeça, mas não pense que isso é algo ruim. É maravilhoso. Pois mesmo de ponta cabeça, você consegue ser feliz por cada mínima coisa que a pessoa que você ama faça. E se o seu amor surgiu de uma grande amizade, fico muito feliz e torço por você. Porque esse amor é diferente, amor-de-amigo-amor, se é que dá pra entender. Esse, sim, deve-se dizer que começou antes de ter oficialmente começado. E dizem por aí que é o melhor amor que existe.


- Carolina Giacomelli

CONVERSATION

2 comentários:

Alice Grunewald disse...

Que texto mais lindo Carol! *-* Você é tão fofa, e poxa me identifiquei demais com o seu estilo, porque eu se você somos bem parecidas!

To te seguindo, só porque amei seu cantinho! *-* Vou te acompanhar sempre!

Ainda bem que eu vim retribuir a visitinha que você fez lá no meu blog! Hehe

Beijão linda!

www.devaneiosdaalice.blogspot.com

ANDYSTYLE disse...

lovely :)

http://sbr-fashion-fashion.blogspot.com/